Neurologia

Há inúmeras especialidades dentro da neurologia que são de formação básica ao médico neurologista e outros profissionais que se interessam pelo assunto. Sendo assim estes profissionais podem seguir caminhos mais específicos em sua formação acadêmica. As principais subáreas da neurologia são:

Medicina de traumas cerebrais: esta subárea está direcionada a prevenção, avaliação, tratamento e reabilitação de indivíduos que adquiriram traumas cerebrais. Os neurologistas voltados para essa especialidade são importante intermediadores do processo de recuperação médica e melhora dos resultados funcionais de seus pacientes

Neurofisiologia clínica: o neurologista, psiquiatra ou fisiatra que foca nesta área, procura avaliar e tratar desordens dos sistemas nervoso central, periférico, e autonômico utilizando combinações de avaliações clínicas e eletrofisiológicas como nos casos da eletroencefalografia(EEG), eletromiografia (EMG) entre outros.

Medicina do sono: Esta área é voltada para profissionais com graduação na área da saúde que se interessam no estudo do sono. Neste os profissionais acompanham em aulas práticas os ambulatórios específicos. Essa área visa a identificação dos principais distúrbios do sono, permitindo que os conhecimentos adquiridos sejam praticados no cotidiano do profissional.

Atualmente são conhecidos por volta de oitenta distúrbios relacionados ao sono. Esses distúrbios podem ser subdivididos entre: os que provocam insônia, os que aumentam o estado de sono como a narcolepsia, os distúrbios que ocorrem durante o sono porém não alteram sua duração como no caso do bruxismosonambulismo e o ronco.

Neurologia vascular: área voltada no foco da avaliação e tratamento de eventos vasculares que afetam o cérebro ou a medula espinhal, são exemplos a hemorragia intracraniana ou da medula, isquemia da medula e o acidente vascular cerebral (AVC).

Medicina neuromuscular: O profissional que se habilita neste ramo da neurologia foca na avaliação e tratamentos das desordens de nervos, músculos ou junções neuromusculares. Como exemplos de doenças que afetam essas estruturas temos a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), neuropatias periféricas como a por exemplo a diabética, distrofias musculares, miopatias, e desordens de transmissão neuromuscular como no caso da Miastenia gravis (doença crônica caracterizada por fraqueza muscular e fadiga rápida quando o músculo é exigido).

Outras subespecialidades

Além das áreas mostradas acima, os estudantes de neurologia também podem optar pelo estudo de diversos temas que estão relacionados ao sistema nervoso como por exemplo as doenças de ParkinsonAlzheimerEpilepsiaEsquizofrenia, doenças que causam alterações de memória, comportamento, sensibilidade, Moléstias Extrapiramidais, Cefaleia e Dor, Neurogenética, Moléstias Infecciosas, Neuroimunologia , Neuroepidemiologia, Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento, Atenção Neurológica e Neurorreabilitação, Terapia Intensiva em Neurologia.