Dermatologia

As queixas corporais mais comuns no consultório dermatológico dizem respeito à celulite, gordura localizada, flacidez e estrias. O número de tecnologias e tratamentos disponíveis no mercado é imenso e se renova a cada dia, mas deve-se lembrar que o primeiro passo para um tratamento corporal bem sucedido é submeter-se a uma avaliação inicial criteriosa com o especialista.

Nessa consulta, o dermatologista poderá decidir e orientar quais os métodos mais indicados para cada indivíduo.

Tratamentos para dermatologia estética

Veja quais são os possíveis tratamentos para dermatologia estética para cada tipo de aspecto corporal que a pessoa queira estabelecer uma mudança:

Gordura localizada, celulite e flacidez

Drenagem linfática manual: modalidade de massagem que emprega movimentos específicos com o objetivo de mobilizar o líquido e toxinas metabólicas acumulados entre as células, e posteriormente  direcioná-los para os gânglios e vasos linfáticos. O resultado que a drenagem linfática manual causa é uma melhora do aspecto em “casca de laranja” de áreas como culote, nádegas, interno de coxas etc. Além disso, melhora a circulação, é relaxante e pode beneficiar pacientes em situação de retenção de líquidos  (gestantes, pós -operatórios e imobilizações)

Endermologia: aparelho que associa a massagem à sucção, estimulando a circulação sanguínea e linfática, além de melhorar a elasticidade da pele sobrejacente. Destrói também as traves de fibrose que conferem o aspecto ondulado à pele.

Corrente Russa: eletrodos são utilizados para estimulação isotônica e isométricas das fibras musculares. Resulta em tonificação da musculatura que sustenta a pele, melhorando a flacidez.  Além disso, a contração passiva da musculatura, estimula a circulação e o metabolismo de gordura localmente.

Ultrassom: estimula a circulação, ativa o metabolismo das células de gordura, além de apresentar propriedades anti-inflamatórias que melhoram a  capacidade de distensão das fibras de colágeno, tratando cicatrizes e fibroses. O ultrassom tem também a capacidade de aumentar a absorção de substâncias aplicadas na pele.

Estrias

Microdermoabrasão: ou peeling de cristal ou peeling de diamante. Nesta técnica, um aparelho é utilizado para jogar sobre a superfície da pele microcristais quimicamente inertes simultaneamente à aplicação de pressão, resultando em esfoliação cuja intensidade pode ser controlada. Isso estimula a formação do neo colágeno na área das estrias, melhorando o aspecto das mesmas.

Laser fracionado: trata-se de uma nova geração de laser, cujos aparelhos geram múltiplos micro pontos de aquecimento intenso da pele, cercados por áreas de pele sã. Esse processo de aquecimento, ou fototermólise, destrói as fibras de colágeno antigas e estimula a formação do neo colágeno, reparando não só estrias, mas também cicatrizes e rugas mais profundas. Em geral são necessárias 2 a 3 sessões e os resultados são observados a partir de 1 a 2  meses da primeira sessão.

Peelings químicos: aplicação de substâncias sobre a pele, em geral ácidos, que vão remover as camadas mais superficiais da pela, além de estimular a renovação celular. Podem ser associados à microdermabrasão.

Laser fracionado: trata-se de uma nova geração de laser, cujos aparelhos geram múltiplos micro pontos de aquecimento intenso da pele, cercados por áreas de pele sã. Esse processo de aquecimento, ou fototermólise, destrói as fibras de colágeno antigas e estimula a formação do neo colágeno, reparando não só estrias, mas também cicatrizes e rugas mais profundas. Em geral são necessárias 2 a 3 sessões e os resultados são observados a partir de 1 a 2  meses da primeira sessão.